Skip to content

FORMAÇÃO É O CAMINHO

Em alta, garotada rubro-negra mostra que política do clube é correta

22/07/2021 | 13h38

Mais do que nunca está comprovado que a valorização da divisão de formação é a saída para a reestruturação dos clubes, especialmente aqueles, como no caso do Vitória, que herdam problemas de saúde financeira e precisam sobreviver com os escassos recursos. A diretoria rubro-negra valoriza sobremaneira essa política, projetada desde à época da campanha para eleição, pois entende que a retomada do sucesso passa pela formação. 

O reflexo já é visível em pouco tempo. A ideia original presume o elenco principal com pelo menos dois terços dos jogadores formados em casa. Em apenas em dois anos, atingiu a metade do projeto. No time profissional, por exemplo, diversos garotos estão mostrando seu potencial técnico e alguns deles despertando interesses de outros clubes, inclusive de fora do país. Na vitória sobre a Ponte Preta, terça-feira, seis titulares – Ronaldo, Cedric, Mateus Moraes, Pedrinho, Eduardo e David – foram formados no nosso núcleo. Mais dois estavam no banco: Lucas Arcanjo e Eron. 

Conforme as especulações, nosso artilheiro na temporada, o atacante Samuel Vanderley, de 21 anos de idade, estaria no radar de um clube internacional. 

 Assim como Samuel, David, Eduardo, Mateus Moraes, Gabriel Santiago, que, infelizmente, sofreu a lesão no joelho, Pedrinho, dentre outros, estão sendo oportunizados e dando respostas positivas. Pedrinho, recentemente, encantou a Júnior, um dos principais laterais do futebol mundial, hoje comentarista do Grupo Globo. Atentos ao mercado, clubes nacionais monitoram a jovem cria rubro-negra de 19 anos de idade. 

 Portanto, estamos no caminho certo. Se os resultados dos jogos ainda não são significativos, a política de valorização da base, que tanto sucesso fez no passado e foi abandonada logo após a saída do presidente Paulo Carneiro, começa a mostrar um futuro promissor para o nosso rubro-negro.