A ROTINA RUBRO-NEGRA

Atividades são desenvolvidas com os profissionais cumprindo as obrigatoriedades do protocolo

29/06/2020 | 20h07

O Vitória entrou na terceira semana de treinamentos presenciais no CT Manoel Pontes Tanajura, anexo ao Estádio Manoel Barradas.  Após a Prefeitura atender ao pedido do clube e liberar as atividades, o rubro-negro cumpre à risca todos os itens do protocolo de segurança sanitária.

O primeiro passo para o retorno às atividades foi a testagem para a Covid-19. O clube firmou uma parceria como Meddi Laboratório, uma empresa especializada no ramo de diagnóstico laboratorial, referência em tecnologia laboratorial, com equipamentos automatizados e identificação das amostras por código de barras. O laboratório disponibilizou uma equipe técnica que compareceu ao CT no dia 16 e testou atletas e funcionários do departamento de futebol e de apoio.

No dia seguinte, quarta-feira (17), o grupo passou a treinar após três meses afastado do CT, somente realizando treinos físicos e participando de palestras por meio de plataformas digitais.

A segunda semana de treinos foi iniciada segunda-feira (22) e encerrada sábado passado. A terceira teve início nesta segunda-feira (29).

O grupo, agora comandado pelo treinador Bruno Pivetti, tem evoluído de uma maneira satisfatória, apesar das atividades limitadas.

A rotina dos atletas e comissão técnica começa com o preenchimento de um questionário on-line de saúde/sintomas antes de seguirem para o clube.

Na chegada, logo no portão 16 que acessa às dependências do CT e estádio, é feita a aferição de temperatura. Os atletas já chegam uniformizados e foram divididos em grupos para a realização das atividades.

Para os treinamentos são utilizados os campos 1 e 2 de grama natural – o de grama sintética não está sendo utilizado – e a academia montada ao ar livre.

Após o término dos trabalhos, os atletas voltam para suas casas em seus próprios veículos.

A hidratação durante os treinamentos é feita em copos descartáveis e cada atleta recebe ainda uma garrafa de isotônico para uso individual. O clube instalou diversos dispensadores de álcool em gel com pedal nas áreas de acesso e circulação, sinalizou toda a área utilizada pelos atletas, e disponibiliza sabão líquido e álcool etílico hidratado que é colocado no borrifador.

Antes, durante e depois dos treinamentos são higienizados os equipamentos da academia, bolas, enfim, todo o material usado para as atividades, e também a limpeza das áreas utilizadas pelos profissionais.

As lixeiras são com pedais para abrir a tampa, e todo material recolhido é acondicionado em sacos plásticos apropriados para o descarte.

Fotos: Letícia Martins/ECV